Exposição do MTB mostra história de grupo folclórico

Publicado em 17 Set 18


Peças representam folguedos da cultura alagoana

 

Jacqueline Batista - jornalista

 

A exposição “Transart – Acervo folclórico em cena” está aberta no Museu Théo Brandão até o dia 5 de outubro, com peças que são parte do acervo histórico de adereços e figurinos usados nos espetáculos apresentados ao longo de 42 anos do Balé Folclórico de Alagoas – Transart, coordenado pelo professor da Ufal, Rogers Aires.

 

São 54 objetos, entre instrumentos musicais, figurinos e adereços de Maracatu, Pastoril, Marujada, entre outros. A curadora da exposição, Hildênia Oliveira, explica que as peças são fragmentos de um grande acervo do grupo folclórico, de importantes personagens da cultura popular. “São adornos significativos. O figurino não está completo, mas representado por alguns dos elementos para construir um todo no imaginário da cultura alagoana. As peças se inter-relacionam umas com a outras”, disse a curadora.

 

A abertura da exposição aconteceu em agosto, integrando as comemorações do mês do folclore.  A mostra está aberta ao público no horário de funcionamento do MTB, de terça a sexta, das 9h às 17h. A entrada é gratuita.

 

Histórico do grupo

 

O Balé Folclórico de Alagoas - Transart- foi criado em 1976, em Maceió.  Apresenta elementos de folguedos, como Marujada, Pastoril, Maracatu, Reisado e Baianas. O grupo já realizou diversas apresentações pelo Brasil e exterior, a exemplo da Bolívia, Holanda, Bélgica, França e Alemanha.





Esse artigo foi lido 122 vezes!




Siga-nos no Facebook




Leia Também


Educação ambiental é tema de exposição em cartaz no MTB



Exposição mostra pinacoteca do MTB



Exposição "As 50 histórias que minha avó contava"