Indígena alagoano é destaque em exposição no MTB

Publicado em 01 Dez 14


Jacqueline Batista - jornalista

 

A exposição “O índio que você não vê” foi aberta no dia 20 de junho de 2014, às 19h. A mostra foi composta por quarenta fotografias em preto e branco, capturadas pelas lentes do fotógrafo e estudante de Ciências Sociais Alfredo M. Pontes. Os registros fotógraficos foram realizados em onze comunidades indígenas no Agreste e no Alto Sertão de Alagoas.

 

A exposição foi um dos projetos contemplados através de um edital público, aberto pelo MTB no final de 2013, com o objetivo de selecionar dois trabalhos para exibição, no decorrer de 2014, nas salas de exposições temporárias do Museu.

 

As fotografias foram resultado de um projeto de pesquisa para a composição do “Atlas de Terras Indígenas em Alagoas”, realizado pelo Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e pelo Curso de Lincenciatura Intercultural (CLIND) da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal). As imagens foram feitas entre setembro e dezembro de 2013.  

 

Pontes explicou que seu trabalho buscar imprimir um outro olhar diante das referências comuns sobre o indígena alagoano.

 

“A exposição é um ensaio etnográfico em narrativas visuais que busca desmistificar a ideia engessada e folclórica do estereótipo indígena em Alagoas, podendo estender-se por todos os indígenas do Nordeste, visto que tais foram os que sofreram mediante a esse fato por estarem localizados em áreas litorâneas e, consequentemente, mais propícios à miscigenação e à incorporação de elementos exteriores socioculturais”, ressaltou o fotógrafo.

 

A mostra, que teve a curadoria assinada por Cláudia Mura e Siloé Amorim, ficou aberta ao público, até o dia 9 de agosto de 2014.  





Esse artigo foi lido 31 vezes!




Siga-nos no Facebook




Leia Também


Théo Brandão Itinerante encerra com apresentação de boi de carnaval



Museu Théo Brandão inaugura exposição na Biblioteca Central



Artista Petrônio Farias é ganhador do Gustavo Leite 2014