VIII Abril Indígena vai acontecer no Sertão alagoano

Publicado em 20 Abr 18


Atividades serão realizadas em Delmiro Gouveia e Água Branca

 

Anna Sales - estudante de Jornalismo

 

Entre os dias 23 e 25 de Abril, ocorrerá no Campus Sertão – Delmiro Gouveia, a VIII edição do projeto “Abril Indígena”. O tema deste ano é: “Etnologia, identidade, terra saúde e direitos” e o evento contará com palestras, mesas-redondas e fóruns temáticos, além de uma atividade de extensão no terreiro Kalankó, em Água Branca.

 

Durante a programação, serão discutidos aspectos voltados para a saúde e para o âmbito social dos indígenas. De acordo com o projeto do “VIII Abril Indígena”, “a sociedade hegemônica, principalmente no que se refere à biomedicina, presta serviços e desenvolve políticas públicas para as áreas indígenas no campo da saúde, sem necessariamente, atentar para um aspecto particularmente necessário: a interculturalidade nas práticas dos profissionais da saúde”.

 

No primeiro dia do evento será realizada a conferência “Identidade étnica, o direito à saúde e seus entraves - práticas e perspectiva dos povos indígenas”, além da apresentação de um Toré indígena.

 

Já no dia 24, haverá um debate sobre saúde alternativa, saúde da mulher indígena, do idoso e da criança, suicídio indígena e suas dificuldades de abordagem. Acontecerá também o primeiro ciclo de palestras e os temas serão sobre: “Parir e cuidar como uma Índia: reflexões sobre os discursos de natureza e cultura nas práticas de cuidado de bebês”, “Práticas tradicionais de cura: rezadeiras e rezadores em Delmiro” e “Cenário da saúde da mulher negra e dos quilombolas”.

 

A programação do último dia, 25, terá dois fóruns: “Terra, território e identidade – direitos conflitos e negociação na perspectiva dos povos indígenas sobre o direito à saúde, à educação e à terra” e “Cultura, memória e patrimônio ao redor do semiárido alagoano”. O tema do segundo ciclo de palestras será “Meio ambiente e uso dos recursos naturais: alimentação, produção e tecnologias”. Para finalizar o dia, haverá apresentação de Toré.

 

O Abril Indígena também contará com uma atividade de extensão, que será realizada nos dias 27 e 28 de abril, em Água Branca, no terreiro da Januária, área indígena Kalankó. O objetivo é mostrar duas pesquisas feitas neste local e debater sobre elas. As pesquisas são sobre vivência etnográfica e as 54 tecnologias para a captação de recursos hídricos na comunidade.

 

O evento é uma realização do Instituto de Ciências Sociais, da Ufal (ICS/Ufal) e do Museu Théo Brandão (MTB), em parceria com a Cáritas Diocesana de Palmeira dos Índios e o Conselho Distrital de Saúde Indígena (Condisi) Alagoas/Sergipe. Veja a programação completa AQUI

 





Esse artigo foi lido 111 vezes!




Siga-nos no Facebook




Leia Também


Livro de fotógrafo pernambucano será lançado no MTB



Fórum Zumba, Théo, Djavan e você no MTB



Mostra de talentos será apresentada no Museu Théo Brandão