VIII Abril Indígena vai acontecer no Sertão alagoano

Publicado em 20 Abr 18


Atividades serão realizadas em Delmiro Gouveia e Água Branca

 

Anna Sales - estudante de Jornalismo

 

Entre os dias 23 e 25 de Abril, ocorrerá no Campus Sertão – Delmiro Gouveia, a VIII edição do projeto “Abril Indígena”. O tema deste ano é: “Etnologia, identidade, terra saúde e direitos” e o evento contará com palestras, mesas-redondas e fóruns temáticos, além de uma atividade de extensão no terreiro Kalankó, em Água Branca.

 

Durante a programação, serão discutidos aspectos voltados para a saúde e para o âmbito social dos indígenas. De acordo com o projeto do “VIII Abril Indígena”, “a sociedade hegemônica, principalmente no que se refere à biomedicina, presta serviços e desenvolve políticas públicas para as áreas indígenas no campo da saúde, sem necessariamente, atentar para um aspecto particularmente necessário: a interculturalidade nas práticas dos profissionais da saúde”.

 

No primeiro dia do evento será realizada a conferência “Identidade étnica, o direito à saúde e seus entraves - práticas e perspectiva dos povos indígenas”, além da apresentação de um Toré indígena.

 

Já no dia 24, haverá um debate sobre saúde alternativa, saúde da mulher indígena, do idoso e da criança, suicídio indígena e suas dificuldades de abordagem. Acontecerá também o primeiro ciclo de palestras e os temas serão sobre: “Parir e cuidar como uma Índia: reflexões sobre os discursos de natureza e cultura nas práticas de cuidado de bebês”, “Práticas tradicionais de cura: rezadeiras e rezadores em Delmiro” e “Cenário da saúde da mulher negra e dos quilombolas”.

 

A programação do último dia, 25, terá dois fóruns: “Terra, território e identidade – direitos conflitos e negociação na perspectiva dos povos indígenas sobre o direito à saúde, à educação e à terra” e “Cultura, memória e patrimônio ao redor do semiárido alagoano”. O tema do segundo ciclo de palestras será “Meio ambiente e uso dos recursos naturais: alimentação, produção e tecnologias”. Para finalizar o dia, haverá apresentação de Toré.

 

O Abril Indígena também contará com uma atividade de extensão, que será realizada nos dias 27 e 28 de abril, em Água Branca, no terreiro da Januária, área indígena Kalankó. O objetivo é mostrar duas pesquisas feitas neste local e debater sobre elas. As pesquisas são sobre vivência etnográfica e as 54 tecnologias para a captação de recursos hídricos na comunidade.

 

O evento é uma realização do Instituto de Ciências Sociais, da Ufal (ICS/Ufal) e do Museu Théo Brandão (MTB), em parceria com a Cáritas Diocesana de Palmeira dos Índios e o Conselho Distrital de Saúde Indígena (Condisi) Alagoas/Sergipe. Veja a programação completa AQUI

 





Esse artigo foi lido 120 vezes!




Siga-nos no Facebook




Leia Também


Museu Théo Brandão participa da Campanha Outubro Rosa



Cineclube Elegbá exibe Moonlight nesta quinta (25)



Filhinhos da Mamãe vai às ruas nesta sexta com atrações variadas para foliões