Oficina de jazz e baile black no Museu Théo Brandão

Publicado em 03 Nov 17


Jacqueline Batista - jornalista

Com o objetivo de celebrar o mês da consciência negra, o Museu Théo Brandão (MTB) vai realizar o evento “Sankofa”, na tarde de sábado (11). Às 14h, haverá a oficina “Street Jazz”, facilitada por Sara Oliveira. A partir das 16h, a programação terá performance de dança e um baile black, com apresentação musical de rap e participação do DJ Emerson.

 

Sara Oliveira, facilitadora da oficina, é graduanda de licenciatura em Dança pela Ufal e coreógrafa do grupo de dança Cara Crew. O jazz, ritmo marcado pelo swing e improvisação, foi criado nos Estados Unidos, numa fusão da polirritmia africana com os ritmos das danças de origem europeia. A inscrição da oficina será realizada no Museu, 30min antes do início da aula. Podem participar interessados a partir de 13 anos. As vagas são limitadas.

 

O grupo Cara Crew vai fazer a performance “Urbanestinos”. O título do trabalho é a fusão das palavras urbanismo, nordestinos e destinos. Criado em 2014, o Cara Crew é uma grupo semi-profissional que pesquisa e coreografa a partir da estética e técnica das danças urbanas. Atualmente, o grupo conta com a direção de Sara Oliveira.

 

A apresentação musical ficará por conta de Evez Roc (do grupo de rap União DMCS) e do DJ Emerson, que vai tocar soul e música black dos anos 70, 80 e 90.

 

“Sankofa”, o título do evento, é um dos ideogramas utilizados pelo sistema de escrita Adinkra, que integra as várias formas de expressão existentes na antiga África. É simbolizado por um pássaro com sua cabeça virada para trás.

 

Durante toda a programação, estarão à venda alimentos e artesanato. O evento é aberto ao público. Mais informações pelos telefones 3214-1713/1710/1716 e Facebook/Instagram do Museu (@museutheobrandao).





Esse artigo foi lido 73 vezes!




Siga-nos no Facebook




Leia Também


3° Festival Théo Brandão de Fotografias e Filmes Etnográficos é realizado no ICS



Museu Théo Brandão participou da Bienal com estande e ampla programação



Oficina sobre acervos fotográficos foi realizada no MTB