Fórum Mestre Zumba apresenta programação diversificada

Publicado em 04 Nov 16


Nova edição acontece nos dias 14, 16, 17 e 18 de novembro
 

O Museu Théo Brandão de Antropologia e Folclore (MTB) e o Centro de Belas Artes de Alagoas (Cenarte) sediarão o “IV Fórum Mestre Zumba: Pensamentos afro-ameríndios”, nos dias 14, 16, 17 e 18 de novembro. O evento terá uma programação especial, que vai contar com exposição, performances artísticas, palestras, oficinas e show de samba.

 

Na segunda, dia 14, o Museu Théo Brandão vai sediar a abertura do evento, às 15h, com a apresentação do Corufal e abertura da exposição “Alegrias alagoanas”, com fotografias da professora Nadir Nóbrega e da fotógrafa Jéssica Conceição.

 

A exposição também terá figurinos e bonecos de pano. Os figurinos são inspirados na obra de mestre Zumba. As peças resultaram da oficina de pintura realizada na disciplina Figurino Cênico, ministrada pelo professor de Teatro da Ufal, José Acioli. Já os bonecos de pano foram confeccionados em uma oficina realizada no MTB, com a aluna de Dança Licenciatura, Maria José Santos Dias e a professora da Escola Técnica de Artes (ETA), da Ufal, Andréa Cavalcante. A mostra ficará aberta ao público durante toda a programação do fórum.

 

Na abertura do evento, haverá apresentação de performances artísticas com a participação da Zambak Cia de Dança Tribal, das professoras de Dança Ana Carla Moraes e Nadir Nóbrega, do músico e dançarino Jairon Santos, dos alunos de Dança da Ufal, Denis Angola e Maria José Santos Dias. Os alunos do 1º período do curso de Dança, da Ufal, irão participar com a coreografia “Sou o que sou e digo que sou: Bicha sim e preto também!”. A coreografia “Pixaim” será apresentada por Jonathas Leite, estudante de Dança, da Ufal.

 

Credenciamento de participantes

 

Toda a programação da quarta, 16, também vai acontecer no MTB. Das 8h ás 9h, haverá o credenciamento dos participantes, os quais devem fornecer o número do CPF e do CEP à organização do evento para cadastro. Às 9hs, haverá a palestra “Pesquisas em línguas indígenas”, com o professor Aldir de Paula, da Faculdade de Letras (Fale/Ufal). Às 14h10, será iniciada a primeira mesa-redonda, intitulada “Mestre Zumba: uma realidade”, com a participação do professor Edu Passos (Cenarte), Jeamerson dos Santos (ETA/Ufal), Maria José Santos Dias (Dança/Ufal), Júlia Matias e Matheus Henrique da Silva, estudantes de Dança, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

 

Às 16h, a mesa-redonda “Artes e educação étnica racial” vai contar com a participação da geógrafa Jéssica Conceição, da professora Ana Carla Moraes, do professor José Acioli Filho (Teatro/Ufal) e da professora Maria Ignez de Souza (Dança/UFRJ). No dia 17, quinta, às 8h, no auditório do MTB, terá início a mesa-redonda “Pesquisas e pedagogias culturais”, com os professores Jéssika Danielle Pereira (Ufal), Moisés Oliveira (mestrando em Antropologia Social/Ufal), Fabson Calixto, do Instituto de Ciências Sociais (ICS/Ufal), Laís Bernardes (Dança/UFRJ) e com o produtor cultural Cadu Ávila (Secult/AL).

 

Às 13h30, no auditório do MTB, será realizada a mesa “Saberes de mulheres”, com a professora Francisca Helena Marques, da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Alexandra Dumas, professora de Teatro da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

 

Oficinas de danças e fotografia

 

A partir das 15h30, a programação vai acontecer no Cenarte, com as oficinas de dança “Tradição corporal de matriz africana” (facilitada por Edu Passos) e “Corpos em festa: memória e inovação” (facilitada por Laís Bernardes Monteiro e Matheus Henrique da Silva). Além das aulas de dança, haverá a oficina “Tradição Abayomi” (facilitada por Maria José Santos Dias), que será sobre confecção de bonecas de pano. 

 

Na sexta, 18, último dia do fórum, a programação começa às 9h, no Cenarte, com as oficinas de dança “Contemporaneidade de matriz africana” (facilitada por Ana Carla Moraes) e “Tessituras poéticas do corpo” (com a equipe do Laboratório de Arte Educação, da UFRJ). 

 

A programação da tarde e noite de sexta vai acontecer no MTB, a partir das 13h30, com a oficina “Etnografia fotográfica de espetáculo: noções básicas”, facilitada por Jéssica Conceição. O encerramento do evento será às 19h, com a participação da cantora Mel Nascimento, que vai apresentar o show “Um bando de samba”. O grupo de samba de roda Posú Betá irá fazer a aberta do show da cantora.

 

O “Fórum Mestre Zumba: Pensamentos afro-ameríndios” é um evento anual, iniciado em 2013. De acordo com a coordenadora geral, Nadir Nóbrega, o fórum tem o objetivo de contribuir com a contextualização e a aplicabilidade da lei 11.645/2008, que trata de ensinar as culturas africanas, afro-brasileiras e indígenas nas escolas públicas e privadas.

 

O evento é uma realização do curso de Dança Licenciatura/Ufal e do MTB, em parceria com a Secult, o ETA, o curso de Teatro/Ufal, o Ilê Nifé Omi Omo Possú Betá e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal). A programação é gratuita. Os participantes interessados em receber certificado devem se inscrever no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA), por meio  deste endereçoMais informações pelos telefones 3214-1711/1716





Esse artigo foi lido 28 vezes!




Siga-nos no Facebook




Leia Também


Filhinhos da Mamãe vai às ruas nesta sexta com atrações variadas para foliões



“Filhinhos da Mamãe” reverencia Romeu de Loureiro e os 200 anos de Alagoas



Mediadores do Museu Théo Brandão recebem capacitação