Fórum Zumba, Théo, Djavan e você apresenta filme, oficina e palestras

Publicado em 22 Ago 16


Jacqueline Batista e Simoneide Araújo – jornalistas 

 

Neste mês de setembro, o "Fórum Zumba, Théo, Djavan e você" vai apresentar três palestras inseridas no tema central Identidades religiosas afro-indígenas alagoanas.  O evento vai acontecer no dia 28, a partir das 17h30, no centro religioso Ilê Nifé Omi Omo Posú Betá. No dia 29, o cineclube Elegbá exibe o curta-metragem Relicários de Zumba, a partir das 18h, no auditório do Museu Théo Brandão de Antropologia e Folclore (MTB).

 

A palestra "Ancentrais religiosos" será apresentada pela religiosa Iabinan Miriam Araújo, do Ilê Nifé Omi Omo Posú Betá. O professor Siloé Amorim, do Instituto de Ciências Sociais, da Ufal (ICS/Ufal) vai proferir a palestra intitulada Narrativas etnográficas sobre [a jurema] conflitos cósmicos, rituais, arranjos e práticas no Alto Sertão Alagoano. Já A umbanda e seus conceitos será apresentada por José Fernandes Castela (pai Fernandes), do Centro Afro Umbandista Cosme e Damião.

 

O curta-metragem Relicários de Zumba, da cineasta alagoana Vera Rocha Oliveira, foi premiado com o 3º Prêmio de Incentivo à Produção Audiovisual em Alagoas. O filme, lançado em 2014, revela o legado artístico do mestre José Zumba.  

 

Os eventos do Fórum Zumba, Théo, Djavan e você fazem parte da agenda mensal do MTB, com palestras, apresentações artísticas, exibição de filmes no final do mês e grupo de estudos com periodicidade quinzenal, em dias de terça-feira, às 10h. A programação é aberta ao público. Mais informações pelos telefones 3214-1716/1710/1715.

 

Fórum Mestre Zumba traz a Maceió professora e coreógrafa do Paraná

 

A professora e coreógrafa Rosemeri Rocha, coordenadora do grupo de pesquisa Processos de Criação e Produção de Dança da Universidade Estadual do Paraná, estará em Maceió para participar de dois eventos.

Ela fará apresentação solo O corpo e o processo investigativo na abertura do Fórum Mestre Zumba. Será no próximo dia 28, às 18h, no Terreiro de Mãe Mirian, Ilê Nifé Omi Omo Posú Betá.

 

Já no dia 3 de outubro, a professora vai ministrar a oficina Mapa de criação: o corpo e os processos investigativos, no Espaço Cultural da Universidade Federal de Alagoas, na sala 15. As inscrições estão abertas e podem ser feitas na Escola Técnica de Artes (ETA), mas as vagas são limitadas.

 

O evento é destinado a pessoas interessadas em conhecer e perceber o corpo humano e desenvolver processos criativos na dança, no teatro, na música e várias outras artes. Rosemeri Rocha é doutora em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia, professora e pesquisadora da Faculdade de Artes do Paraná (FAP), coordenadora do projeto de extensão UM - Núcleo de pesquisa artística em Dança da FAP e artista propositora do Batton - organização em Dança.

 

Na oficina, ela vai destacar o estudo da anatomia e da fisiologia como ponto de partida para investigar as possibilidades de movimento do corpo.





Esse artigo foi lido 24 vezes!




Siga-nos no Facebook




Leia Também


Educação escolar é tema do Abril Indígena



Mediadores do Museu Théo Brandão recebem capacitação



MTB inscreve apresentações para Mostra Poéticas e Talentos Coreográficos