Museu Théo Brandão inaugura exposição na Biblioteca Central

Publicado em 09 Ago 16


Jacqueline Batista - jornalista

 

A Biblioteca Central (BC) da Ufal recebe a partir de segunda, 15 de agosto, às 15h, a exposição “Théo Brandão itinerante”, do Museu Théo Brandão de Antropologia e Folclore (MTB). A mostra, localizada no hall da Biblioteca, é composta por objetos representativos da coleção do MTB, como chapéus de guerreiro, cerâmicas utilitárias, a boneca do bloco Filhinhos da Mamãe, boi de carnaval, estandartes, a réplica do prédio do Museu e bois em cerâmica, confeccionados pelo artista Gil Lopes.

 

A abertura do evento vai acontecer no auditório da Biblioteca, onde haverá um bate-papo com o secretário Jurandir Boia, da Secretaria Municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes), e com o cordelista Jorge Calheiros, que vai recitar cordéis de sua autoria. Na ocasião, será exibido o curta “O matuto Zé Cará”, baseado em um cordel homônimo de Jorge Calheiros.

 

A exposição faz parte do projeto “Museu itinerante: produção de saberes, idealizado pelo estudante de Pedagogia André de Freitas e pela estudante de História, Adriana Nascimento, bolsistas que atuam no Núcleo de Ação Educativa do MTB. De acordo com André, o objetivo do evento é dar visibilidade ao Museu e às atividades do Núcleo, além de promover os trabalhos de artistas da terra.

 

A realização da exposição é uma parceria do MTB com a Biblioteca Central. “Já vínhamos elaborando o projeto para o Núcleo. Com o convite da Biblioteca, a diretora do MTB nos deu oportunidade para colocarmos esse projeto em prática”, explicou André.

 

Durante o período da mostra, haverá a presença de artesãos, vendendo seus trabalhos. A exposição ficará aberta até o dia 31 deste mês. No dia do encerramento, vai acontecer uma programação especial, a partir das 15h, com apresentação do boi de carnaval Águia do Vergel e contação de histórias, com o grupo TrupEduque, que aborda temáticas indígenas.

 

O horário de funcionamento da Biblioteca é de segunda a sexta, das 7 ou 8h às 21h40m, e aos sábados letivos, das 8h às 14h. A exposição é aberta ao público. Escolas e instituições educativas podem agendar visitas guiadas pelos telefones 3214-1710/1715. 





Esse artigo foi lido 36 vezes!




Siga-nos no Facebook




Leia Também


Artista Petrônio Farias é ganhador do Gustavo Leite 2014



Indígena alagoano é destaque em exposição no MTB



Exposição "As 50 histórias que minha avó contava"