Exposição de Sil da Capela é aberta no Museu Théo Brandão

Publicado em 21 Mai 19


A mostra recebe visitas até 6 de agosto

 

Jacqueline Batista - jornalista

Fotos: Anna Sales

 

Na sexta, 17 de maio, o Museu Théo Brandão (MTB) realizou a entrega do XIII Prêmio Gustavo Leite de Artista Popular do Ano e a abertura da exposição “Sil”, composta por doze peças da artista e sete fotografias coloridas que retratam sua obra e fazer artístico, clicadas pelo fotógrafo Thiago Sobral. A exposição é gratuita e ficará aberta até o dia 6 de agosto, no horário de funcionamento das exposições, de terça a sexta (9h às 17h), sábado e domingo (12h às 17h).

 

Há quase vinte anos, Sil da Capela aprendeu a técnica da cerâmica com o mestre João das Alagoas. Desenvolveu um estilo próprio e, hoje, o trabalho da ceramista é reconhecido no Brasil e exterior. A entrega do prêmio foi um momento de emoção para Sil. “Agradeço a toda a equipe do Museu, aos familiares e amigos, a todos que vieram ver meu trabalho, aos que me incentivaram, a meu esposo, ao mestre João das Alagoas e ao grande artista Jerônimo Miranda, a primeira pessoa a enxergar o meu trabalho”, disse a homenageada, que teve a medalha entregue pela senhora Edna Leite, mãe do saudoso Gustavo Leite.

 

Thiago Sobral falou sobre a satisfação em fazer parte da exposição. “Para mim foi uma honra fotografar uma mulher tão forte como a Sil, e que faz um trabalho muito interessante. Só tenho a agradecer a oportunidade”, disse.

 

A museóloga do MTB e curadora da exposição, Hildenia Oliveira, ressaltou a importância de Sil, no contexto da mulher que representa o fazer alagoano. “É um privilégio ter contato com essa arte e montar uma exposição tão significativa”, comemorou.

 

Thaisa Sampaio, coordenadora do projeto expográfico e professora do curso de Design da Ufal, disse que a exposição é o resultado de um trabalho coletivo. “Me sinto feliz e honrada por trazer o nome do Design para esse projeto”.

 

O diretor do MTB, Victor Sarmento, salientou a admiração pelo trabalho de Sil e de João das Alagoas. “É um grande prazer realizar esta exposição. É uma artista extremamente talentosa. Agradeço a equipe do Museu e aos patrocinadores, Prefeitura de Capela e Governo do Estado, por meio da Secult”, disse Victor.

 

O prefeito de Capela, Adelminho Calheiros, falou sobre a importância dos ceramistas capelenses na cultura local. “Agradeço o carinho do museu com nossos artesãos. O nome deles abriu a porta para a cultura de Capela. Isso vem engrandecer a nossa cidade”, enfatizou.

 

A importância da arte local também foi destacada pela gerente de Design e Artesanato da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Daniela Vasconcelos. “O Governo do Estado está de braços abertos para a arte popular e a cultura alagoana”, disse.

 

A abertura da mostra contou com a apresentação do professor de percussão da Ufal, Augusto Moralez, que tocou o instrumento vibrafone. A programação integra a 17ª Semana Nacional de Museus, temporada cultural promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) em comemoração ao Dia Internacional de Museus (18 de maio). 

 





Esse artigo foi lido 179 vezes!




Siga-nos no Facebook




Leia Também


Indígena alagoano é destaque em exposição no MTB



Exposição mostra pinacoteca do MTB



Théo Brandão Itinerante encerra com apresentação de boi de carnaval